Pesca Feliz

Siga nossas redes

Criptonews

Reserva de valor ou ativo de risco? O desempenho das criptomoedas na guerra

Há uma série de perguntas sobre a utilidade do bitcoin e outros ativos digitais na zona de guerra e na própria Rússia, onde os cidadãos comuns perderam poder de compra.

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

Esta é a primeira vez em que as criptomoedas estão sendo usadas como meios de adquirir equipamentos de guerra assim como um meio de doação à população ucraniana. E apesar de existir defensores dos criptoativos como uma reserva de valor, há quem defenda exatamente o oposto. Até então esse dilema ainda está longe de ter um vencedor.

Agora há uma série de perguntas sobre a utilidade do bitcoin e outros ativos digitais na zona de guerra e na própria Rússia, onde os cidadãos comuns perderam poder de compra com a queda vertiginosa do rublo, além da falta de acesso a infra-estrutura financeira, como o sistema Swift– um um sistema global de mensagens que é crucial para pagamentos internacionais. O Swift é utilizado por mais de onze mil instituições, gerando mais de trinta e cinco milhões de transações diárias.

Alex Gladstein, diretor de estratégia da Human Rights Foundation, disse em entrevista à uma rede de televisão que o bitcoin é uma ferramenta humanitária muito importante pelo fato de que “ele não pode ser congelado, ele não pode ser censurado e o fato de que pode ser usado sem identificação”. E é por isso que milhões de dólares em criptomoedas fluíram para apoiar o exército ucraniano e grupos ativistas.

Centenas de milhões de dólares em criptomoedas foram enviados para apoiar os ucranianos. Inclusive, o governo do país lançou um site para centralizar seu esforço de arrecadação de fundos baseado em bitcoin e outros criptoativos para apoiar sua luta contra a Rússia.

Agora o quão útil é uma criptomoeda para pessoas em crise ou organizações que precisam de doações vem sendo motivo de debate.  E ao que parece, o bitcoin não parece estar desempenhando um papel central como era aguardado em tempos de crise como essa.

Segundo apontou um artigo do New York Times, uma possibilidade é que a criptografia ainda seja muito confusa e muito difícil para pessoas usarem, especialmente durante uma guerra. O acesso à Internet é irregular em muitas partes da Ucrânia, e relatórios sugerem que até mesmo as elites do país estão lutando para converter seus ativos em criptomoedas.

Outra possibilidade é que o bitcoin ainda é muito volátil para ser útil como proteção contra a instabilidade econômica e política. E em se tratando do desempenho da criptomoeda, ela não desempenhou – pelo menos até vinte dias após a invasão russa –  tão bem quanto o esperado em situações de tempestade econômica e geopolítica.

Somado a isso, nos Estados Unidos, a inflação está subindo no ritmo mais rápido em décadas, e o VIX – o chamado índice de medo usado por Wall Street para medir a volatilidade esperada no mercado de ações – subiu mais de 80% este ano até meados de março. E isso tudo deveria ser teoricamente ótimo para o bitcoin. De fato, mesmo com os analistas de Wall Street contemplando a possibilidade de um Armageddon nuclear, os preços das criptomoedas chegaram até cair.

Já outra possível explicação para o baixo desempenho do bitcoin divulgada pela Bloomberg é que o caos corta os dois lados e que os mesmos eventos que podem ser vistos como “bons para o bitcoin” no curto prazo – inflação, sanções, conflito geopolítico – também podem ser ruins para ele a longo prazo, pois podem chamar a atenção dos reguladores.

NesteCafeína,Samy Dana e Dony De Nuccio analisam o impacto da guerra nas criptomoedas além de contar com a participação do analista em criptoativos, Caio Villa.

Veja também:

De vinho a móveis: o que dá para comprar com criptomoedas?

Este conteúdo é de cunho jornalístico e informativo e não deve ser considerado como oferta, recomendação ou orientação de compra ou venda de ativos.

Boletim Pesca FelizBoletim Pesca Feliz
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
Pesca Feliz Mapa do site