Pesca Feliz

Siga nossas redes

Finanças

Vendas da Vale de minério de ferro recuam em 2023; companhia amplia estoques

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 4 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

Por Marta Nogueira

RIO DE JANEIRO (Reuters) – As vendas de finos de minério de ferro pela Vale recuaram 1,5% em 2023 ante o ano anterior, apesar de uma alta de 4,3% na produção da commodity, cujo volume superou a meta programada pela companhia com forte desempenho em dezembro, apontaram dados da mineradora nesta segunda-feira.

A produção de minério de ferro da Vale no ano passado somou 321,15 milhões de toneladas, enquanto as vendas atingiram 256,8 milhões de toneladas no ano passado, com a companhia ampliando estoques.

“Este ano a Vale optou por fazer um rebalanceamento de estoques. Nós estocamos mais do que nos dois anos anteriores como parte da nossa estratégia de vendas”, disse a empresa à Reuters.

O volume produzido ficou acima da meta revista em dezembro pela companhia para o ano, de cerca de 315 milhões de toneladas, mostrou o boletim de produção e vendas da companhia.

O avanço, de acordo com a mineradora, contou com iniciativas contínuas para melhorar a confiabilidade de ativos na mina de S11D, no Pará, além de “sólido desempenho” nos complexos de Itabira e Vargem Grande, em Minas Gerais, e de maiores compras de terceiros.

O preço realizado de finos de minério de ferro em 2023 foi de 108,1 dólares por tonelada, estável ante o ano anterior.

Mas houve um forte aumento na cotação no quarto trimestre para 118,3 dólares/tonelada, ante 95,6 dólares no mesmo período do ano anterior.

A produção do ano teve a contribuição de desempenho importante no quarto trimestre, quando a produção cresceu 10,6% ante o mesmo período do ano anterior, para 89,4 milhões de toneladas. Em dezembro, a produção mensal de minério de ferro foi a maior desde 2018, segundo a Vale.

As vendas do minério no último trimestre do ano passado, porém, somaram 77,885 milhões de toneladas, queda de 4,1% ante o mesmo período de 2022.

A Vale tem reforçado sua estratégia para focar mais em valor do que em quantidade, buscando avançar na produção de produtos com maior valor agregado.

Nessa linha, a produção de pelotas cresceu 13,5% em 2023, na comparação com o ano anterior, a 36,455 milhões de toneladas, apoiada pela maior produção de pellet feed em Brucutu.

“A produção de briquetes começou no quarto trimestre, um passo importante na estratégia da Vale para apoiar a descarbonização da siderurgia, através do aumento da oferta de aglomerados de minério de ferro”, disse a empresa.

Já as vendas de pelotas subiram 8,1% em 2023 versus 2022, a 35,84 milhões de toneladas.

METAIS BÁSICOS

Já do lado dos metais básicos, a produção de cobre da Vale totalizou 99,1 mil toneladas no quarto trimestre, alta de 50% na comparação anual. Em 2023, a produção aumentou 29% versus 2022, totalizando 326,6 mil toneladas, ligeiramente acima da previsão da empresa revisada em dezembro, de cerca de 325 mil toneladas.

“O melhor desempenho foi resultado, principalmente, do ramp-up bem-sucedido de Salobo 3, com a produção no complexo de Salobo aumentando 87% a/a no quarto trimestre, bem como o melhor desempenho da planta de Sossego”, disse a Vale.

As vendas de cobre cresceram 26,2% em 2023 na comparação com o ano anterior, a 307,8 mil toneladas.

A produção de níquel da Vale, por sua vez, diminuiu 5% no quarto trimestre em comparação ao mesmo período de 2022, e foi também 8% menor em 2023 ante 2022, totalizando 164,9 mil toneladas no ano, em linha com o previsto pela empresa.

“A redução da produção era esperada, considerando a transição para mineração subterrânea em Voisey’s Bay, bem como a reforma planejada do forno de Onça Puma”, afirmou a empresa.

As vendas de níquel caíram 7,1% em 2023, a 167,9 mil toneladas.

(Reportagem adicional de Peter Frontini)

Veja também

Boletim Pesca FelizBoletim Pesca Feliz
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
Pesca Feliz Mapa do site