Pesca Feliz

Siga nossas redes

Negócios

Presidente da Boeing admite erro e diz que não pode voltar a acontecer

Publicado

em

Tempo médio de leitura: 6 minutos

  • Telegram
  • Flipboard
  • Google News

O presidente-executivo da Boeing, Dave Calhoun, reconheceu os erros cometidos pela fabricante de aviões norte-americana, enquanto mais de 170 jatos permaneceram parados pelo quarto dia, dizendo aos funcionários que a empresa garantiria que um acidente como o da explosão do painel da Alaska Airlines em pleno voo “nunca mais aconteça”.

O principal funcionário da empresa responsável pela fabricação de aviões, Stan Deal, também disse em uma reunião de equipe sombria na fábrica das aeronaves 737 em Renton, Washington, que a Boeing reconhece “a real gravidade do acidente”, à medida que inicia verificações em seus controles e processos de qualidade.

As observações de Calhoun foram o primeiro reconhecimento público de erros por parte da Boeing desde que o chamado plugue da porta se soltou da fuselagem de um 737 MAX 9 quase cheio na sexta-feira, deixando um buraco aberto ao lado de um assento milagrosamente vazio.

Calhoun disse ter ficado “abalado até os ossos” com o acidente, que reacendeu a pressão sobre a Boeing em relação à sua problemática família de aviões de pequeno porte, quase cinco anos depois de uma crise de segurança completa do MAX, desencadeada por acidentes mortais na Indonésia e na Etiópia.

“Vamos abordar isso, em primeiro lugar, reconhecendo nosso erro”, disse Calhoun aos funcionários, de acordo com um trecho divulgado pela Boeing. “Vamos abordar isso com 100% e total transparência em cada passo do caminho.”

A Alaska Airlines e a United Airlines, as duas companhias aéreas dos EUA que utilizam os aviões temporariamente paralisados, encontraram peças soltas em aeronaves semelhantes, aumentando os temores de que tal incidente possa ocorrer novamente.

‘PROBLEMA DE CONTROLE DE QUALIDADE’

Em uma reunião separada na terça-feira, a Boeing disse aos funcionários que as descobertas estavam sendo tratadas como uma “questão de controle de qualidade” e que as verificações estavam em andamento na Boeing e no fornecedor de fuselagem Spirit Aerosystems, disseram fontes familiarizadas com o assunto.

A Boeing enviou ordens por escrito a suas próprias fábricas e às de seus fornecedores para garantir que tais problemas sejam resolvidos e para realizar verificações mais amplas de sistemas e processos, disseram eles.

As ações da Boeing caíram 1,4% na terça-feira, uma vez que a United cancelou 225 voos diários, ou 8% de seu total, enquanto a Alaska Airlines cancelou 109, ou 18%. Cancelamentos semelhantes eram esperados para a quarta-feira.

Calhoun também disse aos funcionários da Boeing que a empresa “garantirá que todos os próximos aviões que entrarem no céu sejam de fato seguros”.

Ele elogiou a equipe da Alaska Airlines que pousou rapidamente o avião, com apenas ferimentos leves nos 171 passageiros e seis tripulantes.

Calhoun, que era membro do conselho da Boeing quando todos os jatos MAX ficaram paralisados em 2019, também elogiou a Alaska Airlines por deixar em terra rapidamente seus jatos 737 MAX 9, acrescentando que sabia “como é difícil paralisar aviões, muito menos a frota”, disseram as fontes.

Alguns líderes do setor criticaram em particular a Boeing por não ter deixado os aviões em terra mais rapidamente no sábado. Pessoas familiarizadas com o assunto disseram que a Boeing estava elaborando planos para ordenar inspeções quando a Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA interveio com uma ordem de emergência para suspender 171 aviões.

A Boeing expressou apoio à ação da FAA, e o tom contrito da empresa na terça-feira contrastou com as declarações que foram criticadas como legalistas após o acidente de 2018 de um Lion Air 737 MAX na Indonésia.

Paul Oestreicher, especialista em comunicações de crise baseado nos EUA, que criticou a Boeing em 2019 por levar semanas para reconhecer seus erros após os acidentes da Lion Air e da Ethiopian Airlines, disse que desta vez Calhoun estava “agindo com muito mais rapidez, reconhecendo a importância da transparência, expressando alguma empatia e se comprometendo com uma correção”.

A Boeing se recusou a comentar as observações de Calhoun além do trecho oficial.

PROTOCOLO DE INSPEÇÃO

O painel que explodiu no voo 1282 da Alaska Air substitui uma porta de saída opcional em aviões 737 MAX 9 usados por companhias aéreas que têm configurações de assentos mais densas.

A Boeing verificou os registros de serviço de aeronaves Boeing 737-900ER anteriores que tinham um plugue de porta semelhante, mas todas passaram por manutenção extensiva desde que foram entregues e nenhuma apresentou sinais de problemas semelhantes, disseram as fontes.

As companhias aéreas ainda não iniciaram as inspeções oficiais de suas aeronaves em solo.

A FAA disse na terça-feira que a Boeing estava revisando suas instruções para inspeções e manutenção, que o órgão regulador ainda precisa aprovar antes que as verificações possam começar. A FAA disse que “conduzirá uma revisão completa” e que a segurança pública determinará o cronograma para o retorno do MAX ao serviço.

A Boeing encerrou o ano de 2023 em segundo lugar, atrás da rival Airbus, em termos de entregas de aeronaves pelo quinto ano consecutivo, depois de ver sua participação de cerca de 50% no mercado ser prejudicada pela crise anterior, segundo fontes.

Os problemas mais recentes podem levar a FAA a adotar uma linha mais dura na certificação de projetos para outros modelos, incluindo as mudanças necessárias para o MAX 7, que é menor.

A Boeing buscou uma isenção para permitir a certificação antes das mudanças no projeto, o que, segundo os analistas, é muito menos provável agora.

Duas fontes graduadas do setor disseram que esperam que o avião aguardado pela Southwest Airlines sofra outro atraso de seis meses.

O diretor da FAA, Mike Whitaker, que assumiu o cargo em outubro, testemunhará perante o Congresso no próximo mês e poderá enfrentar perguntas sobre a aprovação dos aviões 737 MAX.

A audiência estava sendo preparada antes do incidente no voo da Alaska Airlines.

Veja também

Boletim Pesca FelizBoletim Pesca Feliz
ANÚNCIO PATROCINADOConfira

Abra sua conta! É Grátis

Já comecei o meu cadastro e quero continuar.
Hidrogênio Verde
Pesca Feliz Mapa do site